Oxigenação da água é fundamental para o ganho de peso de tilápias, orienta Copacol

O manejo adequado dos tanques e o controle da oxigenação da água garantem maior ganho de peso da tilápia. O aerador é apontado pelo doutor em Zootecnia da UEM (Universidade Estadual de Maringá), Wilson Rogério Boscolo, como uma ferramenta indispensável para os piscicultores.

Boscolo é considerado uma referência em nutrição de peixes, que vem rodando o mundo prestando consultoria no Chile, Africa e Vietnã. Ele foi o convidado da primeira live da piscicultura da Copacol apresentando importantes estudos sobre a tilápia. “O oxigênio é um elemento primordial para a tilápia conseguir energia e metabolizar os alimentos. Sem o oxigênio as reações do metabolismo não acontecem completamente, interferindo em toda cadeia produtiva, da reprodução, terminação e na qualidade do filé”, explica o especialista.

Durante a transmissão pelo Youtube da Copacol, Boscolo demonstrou experimentos realizados em áreas aquícolas que apontaram diferentes níveis de oxigenação em um mesmo tanque. Além dos peixes, outros micro-organismos consomem o oxigênio, como as algas.

Proveniente de regiões quentes, a tilápia apresenta bom desenvolvimento no verão brasileiro, em temperaturas que se aproximam a 30ºC. No entanto, o zootecnista alerta mais uma vez que é preciso ter um controle rígido sobre o oxigênio para estimular a alimentação da espécie, o que será convertido em ganho de peso. “Em temperaturas mais altas nosso resultado é melhor. Quando há uma oxigenação de 6 a 6,5 miligramas, com a temperatura na estação do verão, podemos elevar em até 30% o ganho do peso da tilápia”.

Nestor Braun, gerente de integração de peixe da Copacol, mediou a live que contou com questionamentos ao vivo dos cooperados. “A live é um momento para aprendermos ainda mais sobre a nossa atividade, compartilhando experiências e esclarecendo as principais dúvidas de todos que estão nos acompanhando. Além de levar comida pra todo o mundo, o nosso setor vem garantindo renda e emprego. Com o passar dos anos, o campo se desenvolveu gerando mais oportunidades aos agricultores. Aqui na Copacol o exemplo claro disso é a nossa atividade. É neste momento mais difícil que vemos como a força da cooperativa dá segurança aos nossos cooperados”, enaltece Braun.

PIONEIRA: A piscicultura foi implantada em 2008 pelo modelo pioneiro de integração. O sistema garante desde os juvenis para os tanques dos cooperados, a ração e a assistência técnica. Além disso, a venda do produto está garantida pela nossa marca, que hoje é uma das mais procuradas nos supermercados. Em Nova Aurora está instalada uma das mais modernas Unidades Industriais de Peixe, que abate uma média de 140 mil tilápias ao dia. Ano passado foram 42 milhões de peixes abatidos, totalizando 14,9 mil toneladas.

Neste ano a Copacol adquiriu uma nova unidade industrial, em Toledo. O abate diário de 20 mil tilápias deve chegar a 80 mil quando estiver na capacidade máxima. O investimento foi de R$ 62 milhões, pensando em gerar oportunidades aos cooperados, que gostariam de ampliar a participação na atividade. Estão abertas as inscrições para quem quiser ser integrado em piscicultura. O prazo vai até dia 30 de setembro.

 

 

Siga nossa página no facebook: facebook.com/gazetagoioere

E nosso Instagram: @gazetagoioere

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe da Gazeta Regional pelo WhatsApp (44) 3522-2537 ou entre em contato pelo (44) 3522-2537.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.