Apesar da pandemia, 2020 foi um ano de importantes conquistas para Goioerê

Apesar das dificuldades que a cidade enfrentou, em especial por conta da pandemia da Covid-19, o ano de 2020 tem sido de importantes conquistas para Goioerê, sobretudo nos setores da saúde e educação superior.

Na saúde, a conquista mais importante e que ainda é comemorada pela população, foi a implantação da UTI – Unidade de Terapia Intensiva – no Hospital Santa Casa. Um sonho que foi esperado por mais de 60 anos.

Já na educação superior, a grande conquista para o município foi o curso de Física Médica, inédito no Paraná e o 18º do Brasil. O curso será ofertado pelo Campus da UEM de Goioerê a partir do ano que vem. O vestibular já acontece este ano, com 40 vagas oferecidas.

Gerson de Brito, Provedor da Santa Casa, cita que UTI coloca Goioerê em outro patamar em relação à complexidade dos serviços de saúde, oferecendo serviços de profissionais capacitados e um espaço com 10 leitos para acomodar aqueles pacientes que venham a precisar desse serviço.

“Graças a Deus, com a UTI a gente conseguiu dar um grande passo para melhorar o patamar técnico da Santa Casa, com médicos capacitados e equipamentos de última geração. Estamos felizes mesmo”, destaca Gerson.

O Provedor da Santa Casa faz questão de citar que a UTI de Goioerê só é uma realidade, graças ao apoio do governo estadual, através do governador Ratinho Júnior e também do secretário de Saúde, Beto Preto.

“Desde que assumimos a Santa Casa, temos trabalhado para oferecer uma saúde de qualidade à população. Hoje, com a nossa UTI, tenho esperança de que a cada dia esse sonho vai sendo concretizado”, comenta, acrescentando que os 10 leitos da UTI de Goioerê não são só para este momento de pandemia, mas para sempre.

A segunda conquista, não menos importante que a UTI, foi o curso de Física Médica, cujo vestibular já está com inscrições abertas. No total, 40 vagas estão sendo oferecidas. ‘Sem dúvida, a implantação deste novo curso no nosso campus, vai fortalecer o crescimento social e geração de emprego e renda de qualidade da cidade”, frisa o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Goioerê, Alexandre Cândido.

Alexandre lembra ainda, que a implantação desse novo curso oferece condições para que não só Goioerê, mas a região possa se desenvolver. “Com este curso, que é inédito, vamos permitir que os nossos jovens se formem aqui e aqui ele possa permanecer, ajudando cada vez mais a cidade a se desenvolver”, destacou.

O CURSO: Hoje, no Brasil, existem 18 cursos de Física Médica, sendo seis em São Paulo, quatro no Rio Grande do Sul, dois no Rio de Janeiro, dois em Minas Gerais, um em Brasília, um em Goiânia e um Sergipe, e agora o primeiro curso do Paraná, sendo ofertado pela UEM em Goioerê.

Os dois primeiros anos de curso compõem as disciplinas de Física e Cálculo. Química, Biologia e Ciências Humanas somam mais 6 meses. As disciplinas específicas de Física Médica soma mais 1 ano e, por fim, o estágio supervisionado no hospital, com a duração de 6 meses.

O professor Ronaldo Celso Viscovini, que presidiu a comissão de elaboração do projeto do novo curso, explica que o curso forma físicos para trabalhar interagindo com a medicina. “O Físico Médico pode trabalhar com radioterapia, ele planeja a dose e o local de aplicação para que essa aplicação seja mais segura e eficiente possível”, explica o professor.

Além disso, o profissional Físico Médico pode trabalhar com medicina nuclear, quando são aplicados isótopos diretamente no paciente. “Um exemplo é a iodoterapia”, diz acrescentando que além de fazer o planejamento do tratamento, o profissional também faz a parte de preparação dos compostos radioativos que serão usados no tratamento.

Ainda de acordo com o professor, o Físico Médico pode atuar também no diagnóstico por imagem,  tanto no controle de qualidade, no treinamento de operadores e em uso de equipamentos de altíssima tecnologia para ter o máximo de aproveitamento do equipamento; e por fim, está à frente das novas fronteiras da medicina em áreas como o laser médico, a robótica, e também ondas Terahertz, que são o futuro do diagnostico por imagens.

 

 

Siga nossa página no facebook: facebook.com/gazetagoioere

E nosso Instagram: @gazetagoioere

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe da Gazeta Regional pelo WhatsApp (44) 3522-2537 ou entre em contato pelo (44) 3522-2537

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.