Prefeitura ‘trava’ recursos que são da Santa Casa: caso vai parar na Justiça

Uma ação judicial movida pela Santa Casa de Goioerê, contra a prefeitura do município, pede o imediato repasse de recursos destinados pelo governo federal para a entidade. No total, cerca de R$ 700 mil estariam ‘represados’ nas contas bancárias da prefeitura.

De acordo com a direção da Santa Casa, os recursos foram garantidos para a entidade este ano, através de emendas dos deputados Frangão, no valor de R$ 501 mil e mais R$ 200 mil de Felipe Barros.

Não se sabem os motivos que levaram a prefeitura, através da administração do prefeito Pedro Coelho, a ‘travar’ o repasse para a Santa Casa, uma vez que o dinheiro foi destinado pelos deputados especificamente para o hospital. A prefeitura é apenas a ‘ponte’ para o repasse dos recursos.

O que mais pesa e aborrece não só a diretoria da Santa Casa, mas também os profissionais que lá atuam, em especial na linha de frente à Covid-19, é que enquanto a prefeitura ‘trava’ os recursos do hospital, a entidade é obrigada a conviver com déficit em suas contas.

De acordo com balanço feito pela direção do hospital e apresentado pelo Provedor Gerson de Brito, desde o início da pandemia, a Santa Casa teve uma receita de R$ 3.204.713,20. Nesse período a prefeitura auxiliou a entidade com apenas R$ 95.317,20.

Já as despesas do hospital neste mesmo período somaram R$3.922.839,13, ou seja um déficit de R$ 718 mil. É importante destacar que estes recursos foram aplicados na contratação de médicos para atuarem contra a Covid,  bem como materiais, adequações no hospital, exames , material de limpeza, rouparia, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!