Piscicultor de Corbélia se destaca na integração com a Copacol

Com 15 anos de atuação no sistema integrado de piscicultura, a Copacol ao longo desse período se tornou referência no país, principalmente pela forma de atuar em parceria com o seu cooperado, que participa na terminação dos peixes (tilápia), espécie que mais se adapta ao clima da região.

Entre os 286 cooperados que participam do negócio, está o produtor Jair Sartori, que com a ajuda dos filhos, Rafael e Daniel, se revezam nos manejos diários com os peixes na propriedade da família, localizada na comunidade de Nossa Senhora da Penha, município de Corbélia.

Além de atuar na terminação de peixes, no sítio, eles atuam na atividade de avicultura e na produção de grãos – soja e milho. Em todas as atividades, a família conta o apoio da Copacol.

Rafael, filho mais velho do cooperado Jair, diz que os bons resultados obtidos na piscicultura, se devem a vários fatores, quem vão além do trabalho realizado na propriedade nos cuidados com os peixes.

“Para se obter bons resultados, não só na piscicultura, mas em todas as atividades, primeiro temos que fazer a nossa parte bem feito, mas além disso está a integradora, no nosso casso a Copacol, que nos dá totais condições para isso, com alevinos de alto potencial genético, nutrição de boa qualidade e uma excelente assistência técnica”, conta Rafael.

Luiz Vitor Maximowcski, extensionista que atende o produtor, diz que o cooperado e seus filhos, são muitos dedicados e comprometidos com a atividade, estão sempre atentos e cumprem as recomendações de manejos, e com isso sempre colhem bons resultados.

“Ele tem uma boa comunicação com a equipe técnica, trabalhamos em conjunto e isso para nós é muito gratificante, ver o resultado, ver o produtor feliz, isso nos faz muito bem. A gente trabalha para isso, para o nosso produtor chegue a um bom resultado e com isso todos se beneficiam”, explica o extensionista.

RESULTADO

O bom desempenho do cooperado, Jair Sartori na terminação de peixes da Copacol no mês de maio reforça ainda mais a dedicação da família na atividade.

Entre os cooperados que entregaram peixes à Cooperativa no período, ele obteve a melhor conversão alimentar ao obter um índice de: 1.371 Kg.

“Isso mostra que estamos no caminho certo, conduzindo a atividade de forma adequada, mas não podemos nos acomodar, vamos manter o nosso empenho para posamos melhorar cada dia mais”, afirma Jair.