Paraná confirma adesão à coalizão internacional voltada ao desenvolvimento sustentável

O Paraná aderiu formalmente nesta quarta-feira (13), em solenidade por videoconferência, à Regions4, coalizão internacional formada por governos regionais (estados, regiões, províncias e organizações) para buscar soluções voltadas às mudanças climáticas, biodiversidade e desenvolvimento sustentável. O Estado será representado na cúpula mundial pelo diretor-presidente do Instituto Água e Terra (IAT), Everton Souza. A autarquia é vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável (Sedest).

Sediada em Bruxelas, na Bélgica, a entidade foi criada em 2002 durante a Cúpula Mundial para o Desenvolvimento Sustentável, em Joanesburgo, na África do Sul. É a Regions4 quem representa as regiões em negociações com a Organização das Nações Unidas (ONU), em iniciativas da União Europeia e em discussões globais nas áreas de mudanças climáticas, biodiversidade e sustentabilidade.

A entidade é composta atualmente por 41 governos regionais de 21 países em 4 continentes. No Brasil, além do Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo e a Universidade Católica de Santos integram a cúpula.

Souza destacou que a adesão vai permitir ao Paraná ampliar a rede de contatos internacionais, trocas de experiências sobre políticas públicas exitosas e desenvolver a cooperação entre regiões, além de pactuar formas de desenvolvimento sustentável e de erradicação da pobreza. Colabora, ainda, para acelerar o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) dentro da Agenda 2030 da ONU.

“O Paraná entra em uma nova era de oportunidades e desafios a partir deste momento. Com determinação, colaboração e compromisso, eu tenho total confiança que o Estado será um brilhante exemplo de ação em sustentabilidade climática para o mundo”, afirmou.

Ministra do Desenvolvimento Econômico, Sustentável e do Meio Ambiente do País Basco, território histórico-cultural localizado entre a Espanha e a França, Arantxa Tapia saudou a entrada do Paraná na entidade. “O propósito da assembleia não pode ser outro que não o do compromisso com a biodiversidade. O que, em outras palavras, é falar em investir no futuro”, disse.

Ela lembrou que em abril deste ano a representante de assuntos de biodiversidade da Regions4, Gabriela Carrera realizou uma visita técnica ao Paraná. O encontro serviu para discutir oportunidades de cooperação em projetos ambientais, além do intercâmbio de experiências e conhecimentos.

Na ocasião, Gabriela conheceu alguns programas do IAT como o ICMS Ecológico, Paraná Mais Verde e a parceria com o Criadouro Onça Pintada. Visitou também a Floresta Metropolitana, em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba – o Parque Estadual é um modelo de gestão compartilhada entre o Instituto Água e Terra e o Instituto e Centro de Formação Etno Bio Diverso Angelo Kretâ (Icefak), de origem indígena.

ODS – Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável compõem a Agenda 2030 – uma política de desenvolvimento proposta pela ONU em 2015 para guiar boas práticas dos países para os próximos 15 anos. Ela tem 17 objetivos, entre eles a erradicação da pobreza, igualdade de gênero, energia renovável, educação de qualidade e crescimento econômico. A proposta é que sociedade, empresas, academia e governo atuem juntos para cumprir os objetivos.