Governo descarta fechar tudo: lockdown será regional

O governo do Paraná descartou nesta terça-feira, depois de reunião com integrantes do Poder Judiciário e Ministério Público e diversas outras entidades, o chamado lockdown em todo o estado, como chegou a ser noticiado. O assunto foi amplamente discutido em videoconferência com as entidades.

Durante sua fala, o governador Ratinho Júnior justificou  o lockdown regional, citando que 75% dos casos de Covid no Paraná estão em 7 regionais. “Em todo o estado são 22 regionais e vamos fazer assim para não colapsarmos a nossa economia”, destacou.

O governador disse ainda que o estado está atendo e que várias ações têm sido feitas para inibir o avanço da doença. “Vamos fazer uma quarentena regional e esperamos que com o apoio da população, a gente consiga frear o avanço da pandemia”, disse.

Ratinho disse que o fechamento total pode até acontecer, mas que primeiro é preciso esgotar todas as outras possibilidades. “Estamos tomando esta decisão de regionalizar o lockdown e na sequencia faremos uma avaliação. Se for preciso tomar medidas mais drásticas, elas serão tomadas”, citou.

Questionado se o decreto seria de orientação ou determinação, o governador disse que é uma determinação, que deverá ser acompanhada pelos prefeitos dos municípios. “Estamos fazendo tudo em conjunto com os prefeitos”, disse. A medida será por 14 dias.

REGIONAIS: – As medidas anunciadas pelo governo nesta terça-feira, serão aplicadas em Cornélio Procópio, Cianorte, Toledo, Cascavel, Foz do Iguaçu, Curitiba, Região Metropolitana.

MINISTÉRIO PÚBLICO: – Ainda durante sua fala, o governador lembrou que na segunda-feira, o Ministério Público já havia entrado com ação na Justiça, pedindo a implantação do lockdown por regiões, principalmente onde se tem registrado mais casos da Covid.

Na mesma ação, o Ministério Público pede que nas regiões mais afetadas pelo coronavirus, o estado feche comércio, bem como igrejas e outras atividades consideradas como não essenciais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!