Copacol finaliza mais um Programa de Certificação de Conselheiros

Criar uma escola de desenvolvimento do agronegócio, que contemple um galpão com toda a infraestrutura necessária para viabilizar aulas teóricas e práticas para produtores e colaboradores foi a proposta da 5ª turma formada pelo Programa de Certificação de Conselheiros, desenvolvido pela Copacol em parceria com o Sescoop (Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo) e o ISAE Brasil (Instituto Superior de Administração e Economia).

De maneira remota, a apresentação do projeto e o encerramento do programa aconteceu na semana passada e contou com a participação da diretoria executiva da Cooperativa.

A ação busca treinar produtores e colaboradores, visando melhorias na atividade e aprimoramento dos manejos em busca de melhores resultados, principalmente para aqueles produtores que se encontram abaixo da média dos índices zootécnicos, como destaca Nathani Muller, cooperada de Central Santa Cruz (Cafelândia).

“A avicultura representa a maior parte do faturamento da Cooperativa e no último ano toda a cadeia sofreu com os altos custos de produção. Percebemos a oportunidade de aumentar e agregar valor na produção de aves investindo no aprimoramento de manejo, capacitando funcionários e cooperados, através de uma escola de desenvolvimento”, explica Nathani.

Na oportunidade, o diretor-presidente, Valter Pitol, destacou a participação dos jovens e mulheres no programa. “Precisamos de sucessores que deem continuidade as atividades da Cooperativa, por isso, oferecemos a oportunidade para que as novas gerações se capacitem para a tomada de decisões e contribuam para o desenvolvimento regional. Parabéns a todos os cooperados que aceitaram esse desafio proposto e concluíram com sucesso as atividades”, afirma.

Aprendizado
Sobre o que aprendeu durante todo o desenvolvimento do programa, Nathani diz que foi muito importante o conhecimento adquirido, pois a ajudou a melhorar enquanto cooperada.

“Aprendi que devemos sempre dar importância nos pequenos detalhes na administração, pois eles fazem toda a diferença no resultado final. Além disso, nos módulos Gestão Econômica e Financeira, Estratégia de Mercado e Análise de Investimentos, vimos na prática que devemos estar atentos quanto à globalização e às rápidas mudanças tecnológicas, pois quando o programa começou eram aulas presenciais, mas tivemos que nos adaptar ao momento de pandemia e fazer as aulas de maneira remota”, contextualiza.

A cooperada também comenta sobre a troca de informações e interação com os demais participantes do grupo. “O que mais me chamou a atenção foi a participação da turma nas discussões abertas em grupo, sempre trazendo informações e opiniões importantes, procurando sempre soluções práticas nos temas propostos. Pretendo aplicar o que aprendi no programa em minhas atividades”, diz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.