Agronegócio puxa bons números da economia, afirma Ratinho Junior no Show Rural

Os recorrentes recordes de produção e exportação do agronegócio têm puxado os bons números da economia do Paraná, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior. Ele participa, nesta terça-feira (6), do Show Rural Coopavel, evento que abre o calendário das feiras agropecuárias brasileiras e reúne, em Cascavel (Oeste), inovações e tecnologias voltadas ao agronegócio. São 600 empresas expositoras.

CLIQUE E RECEBA AS NOTÍCIAS DE GOIOERÊ E REGIÃO NO WHATSAAP

O setor foi o grande responsável pelo crescimento de 6,9% Produto Interno Bruto (PIB) do Paraná nos três primeiros trimestres de 2023. Na agropecuária, o Valor Adicionado Bruto (VAB), que difere do PIB apenas pela não incorporação dos impostos, cresceu 34,89%, como resultado principalmente da safra recorde de grãos. O Estado também tem 34 municípios no clube do bilhão do Valor Bruto de Produção Agropecuária.

SIGA- NOS NO INSTAGRAM

Esse resultado também influencia nas exportações, com a Portos do Paraná batendo recorde de movimentação, com mais de 60 milhões de toneladas exportadas pelo Porto de Paranaguá em 2023, primeira vez da história nesse patamar. “Nenhuma outra região do Brasil e da América do Sul consegue produzir tanto por metro quadrado como o Paraná, em quantidade e variedade. E ainda industrializar toda essa produção e vender para mais de 150 países”, disse Ratinho Junior.

Eventos como o Show Rural, salientou ele, também colaboram para esse bom resultado. “Já tivemos, no ano passado, o Show Rural batendo todos os recordes no volume de negócios, venda de equipamentos e novas tecnologias. Isso tem ajudado muito a consolidar o Estado como o supermercado do mundo”, afirmou.

Para contribuir com o dinamismo do setor, o Governo do Estado atua em diversas frentes, explicou o governador. O apoio ao agronegócio inclui a oferta de financiamentos com condições melhores para o trabalhador do campo, subsídio para a instalação de sistemas de produção de energia sustentável dentro do RenovaPR e do Banco do Agricultor, menos burocracia no licenciamento ambiental e os investimentos em infraestrutura nas rodovias, portos e também em projetos ferroviários, como a Nova Ferroeste.

“O Paraná se consolidou por ser um ambiente tranquilo para se investir. Temos uma mão de obra qualificada e com vocação para o agro, além do planejamento de industrializar grande parte da nossa produção, como já tem sido feito pelas nossas cooperativas e agroindústrias”, disse Ratinho Junior. “O Estado também será a Central Logística da América do Sul, com um porto cada vez mais moderno e ágil e agora com as concessões das nossas rodovias começando a funciionar”.

O secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, salientou que o evento ajuda a calibrar o futuro do agronegócio paranaense e brasileiro. “O Show Rural tem a missão de mostrar ao nosso agricultor as inovações do setor, que é o negócio da economia do Paraná”, disse. “Tanto quanto possível, estamos aperfeiçoando as nossas políticas para esse setor tão dinâmico, tão eficiente e sustentável, para que o Paraná continue tendo a melhor agricultura do Brasil”.

SHOW RURAL – Um dos maiores eventos do agronegócio da América Latina, o Show Rural é organizado pela cooperativa Coopavel, tendo como foco a inovação e novas tecnologias para o setor. O evento chega à 36ª edição com 600 expositores e expectativa de alcançar R$ 5,5 bilhões em volume de vendas.

A atual edição já está batendo recorde de público diário. Cerca de 40 mil pessoas participaram da abertura no domingo (4), 15 mil a mais que no ano passado. Já na segunda-feira (5), primeiro dia das visitas técnicas, foram cerca de 55,3 mil visitantes, recorde para uma segunda-feira. Nos cinco dias de evento, a expectativa é receber 300 mil pessoas.

PRESENÇAS – Participaram do ato inaugural da participação do Estado na feira os secretários Guto Silva (Planejamento), Ricardo Barros (Indústria, Comércio e Serviços), Sandro Alex (Infraestrutura e Logística), Valdemar Bernardo Jorge (Desenvolvimento Sustentável), Santin Roveda (Justiça e Cidadania), Roni Miranda (Educação), Cleber Mata (Comunicação), Marcelo Rangel (Inovação, Modernização e Transformação Digital), Beto Preto (Saúde) e Marcio Nunes (Turismo); os deputados estaduais Gugu Bueno, Marcel Micheletto, Luis Corti, Do Carmo, Batatinha, Tiago Amaral, Alexandre Curi e Soldado Adriano José; o deputado federal Elton Welter; o diretor-brasileiro da Itaipu Binacional, Ênio Verri; o prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos; o presidente da Coopavel, Dilvo Grolli; o diretor financeiro do BRDE, Wilson Bley Lipski; o diretor-presidente do Instituto Água e Terra (IAT), Everton Souza; além de prefeitos, representantes do agronegócio e outras autoridades.