2020: UM ANO PARA NÃO SER ESQUECIDO

‘No ano em que morreu o rei Uzias, eu vi o Senhor assentando sobre um alto e sublime trono’ – Isaías 6:1

 

Por todos os fatos e acontecimentos, 2020 será, com certeza, um ano que jamais será esquecido por todos nós. Um ano inesperado, atípico, que nos trouxe inúmeros desafios e ensinamentos.

Um ano de muitas tristezas, lágrimas e perdas. Ano em que milhares de brasileiros morreram em decorrência do coronavírus. Só em Goioerê foram 14, além de outros quase 600 infectados.

Mas ao contrário do que muitos pregam, 2020 é um ano que não pode ser esquecido, em especial por ter sido um período que muitas lições nos ensinou, entre elas, a de que a vida de cada um de nós, pode depender do comportamento do outro, desde o uso de máscara, do distanciamento social, evitar aglomerações e cuidar da higiene pessoal.

No texto acima, Isaías vive um momento de crise, de caos social, de lágrimas e muita tristeza, pois o rei havia morrido e a nação estava sem comando, inflação alta e o povo sem nenhuma perspectiva de futuro. No entanto, ao entrar no santuário, ele tem uma visão maravilhosa.

O texto vai dizer que quando ele entra no templo para adorar ele vê o Senhor assentando em seu trono. Isaías descobre que apesar do trono vazio na terra, Deus ainda estava no controle de tudo e que apesar da crise, do caos, das lágrimas e tristeza, nem tudo estava perdido.

Com certeza, 2020 tem sido um ano de muitas dificuldades e receios, mas tem sido também, um ano de crescimento espiritual, de exercício de virtudes humanas e cristãs e de significativas vitórias, pois apesar de tudo, Deus ainda está no controle.

Por fim, 2020 deve ser lembrado como um ano em que tivemos que reaprender comportamentos, a termos mais empatia, sentir mais a dor do outro, chorar com os que choram e a nos reerguermos das cinzas.

E por isso, enquanto aguardamos, com serenidade e confiança, a alvorada que irá anunciar o fim dessa pandemia e o nascimento de um novo dia, não fiquemos debruçados sobre nós mesmos, lamentando as nossas limitações e chorando pelo leite derramado. Mas que possamos fazer como Isaías, entrarmos no santuário e vermos Deus no controle de tudo, principalmente se olharmos para trás e vermos o que Ele fez por nós até aqui.

Que em 2021 deixemos de ser espectadores dos acontecimentos e nos transformemos em protagonistas da esperança, arautos do otimismo e profetas de novas possibilidades para muitos que estão necessitados.

Por fim, que em 2021, possamos continuar sorrindo, ainda que com dificuldade e que mesmo diante dos muitos desafios que certamente nos esperam, sermos premiados com um ano novo com a viabilidade da cura e a possibilidade de abraços fraternos e calorosos, que tanto nos faltaram neste ano que se finda.

Feliz Ano Novo para todos.

Da Redação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!