Enquanto se enfrenta o Covid-19, um outro perigo avança, a dengue

Em meio à pandemia do coronavírus, outra conhecida doença avança e ameaça os goioerenses: a dengue. Segundo boletim da Secretaria de Saúde, divulgado ontem à tardem, cerca de 1.070 pessoas foram infectadas pela doença em Goioerê este ano. Mais de 2,2 mil notificações foram feitas até agora.

Para tentar reduzir a proliferação da doença, a prefeitura de Goioerê vem desenvolvendo diversas ações, inclusive aplicação de inseticida com máquina costal. Também nesta semana, foi feita a aplicação do chamado fumacê.

De acordo com os responsáveis pelo setor, o município vem realizando ações integradas, com apoio da 11ª Regional de Saúde de Campo Mourão. Técnicos da regional estiveram na cidade na semana passada, treinando agentes de endemias para aplicação de inseticida.

Na região, o município de Goioerê é o que apresenta maior incidência de casos de dengue, mas os números têm crescido em outras cidades também.

A maior reclamação dos agentes de endemias, que mesmo em tempos de pandemia, não dão tréguas às ações de combate ao mosquito da dengue, diz respeito ao descaso da população, que tem deixado de lado este perigoso inimigo.

Os agentes citam que a participação da população, mantendo os cuidados devidos, é imprescindível para que a cidade possa vencer essa guerra. É importante lembrar que o mosquito Aedes aegypti, também é transmissor da zika e da febre amarela.

De acordo com os agentes, o mosquito põe seus ovos em recipientes como latas e garrafas vazias, pneus, calhas, caixas d’água descobertas, pratos sob vasos de plantas ou qualquer outro objeto que possa armazenar água. Ele pode procurar ainda criadouros naturais, como bromélias, bambus e buracos em árvores.

A orientação dos agentes e autoridades da saúde, é para que se limpe bem o quintal, jogando fora o que não é utilizado; tire a água dos pratos de plantas; coloque garrafas vazias de cabeça para baixo e tampe caixas d’água e qualquer tipo de recipiente que possa reservar água.

Ainda de acordo com a saúde, é preciso manter os quintais bem varridos, eliminando recipientes que possam acumular água, como tampinha de garrafa, folhas e sacolas plásticas.

 

Siga nossa página no facebook: facebook.com/gazetagoioere

E nosso Instagram: @gazetagoioere

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe da Gazeta Regional pelo WhatsApp (44) 99900-1503 ou entre em contato pelo (44) 3522-2537.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.