Dr. Maurício Sagava defende o tratamento precoce da Covid-19

Protocolos orientados por médicos nas fases iniciais da covid-19 aumentam as chances de recuperação dos pacientes

É cada vez maior o número de médicos em todo Brasil,que na luta pela vida, divulgam e compartilham suas experiências à frente do campo de batalha contra o coronavírus. São centenas de profissionais da área de saúde que defendem a ideia de que a pandemia pode ser controlada com a observância de algumas diretrizes.

Defensor do tratamento precoce, o médico Maurício Sagava explica que de acordo com o Protocolo Médicos pela Vida – Covid-19, o tratamento com medicamentos deve ser iniciado em até cinco dias da manifestação dos sintomas.

Ele ressalta que não há necessidade de aguardar o resultado do exame RT-PCR nasal para iniciar o tratamento, uma vez que o resultado pode demorar, e em 38% dos casoso teste resulta em falso negativo, além do custo para a realização do exame. Assim, o diagnóstico pode ser feito com base no quadro clínico, ou seja, nos sintomas que o paciente descreve para o médico, fator que acelera o início dos protocolos de tratamento.

“Cada fase da doença exige um medicamento específico e é necessário orientar o paciente com sintomas a fazer a quarentena pelo período de 14 dias para evitar a disseminação do vírus”, esclareceu.

Dr. Maurício Sagava relata que a doença apresenta fases que vão desde sintomas leves até quadros mais graves que podem levar à internação do paciente. Para cada estágio, existe um medicamento ao qual o doente responde melhor. “Como em todo e qualquer tratamento, a intervenção precoce em uma doença pode evitar mortes”, justifica.

Para o tratamento de um câncer, por exemplo, quanto mais cedo for o diagnóstico e o início da terapêutica, mais chances de cura terá o paciente. O mesmo se aplica a uma pneumonia bacteriana. Quanto antes se iniciar o tratamento com antibióticos, maiores serão as chances de recuperação do paciente.

Segundo o médico, com a Covid-19, funciona a mesma lógica. Quanto mais cedo for iniciado o tratamento, menor será o risco de o paciente necessitar de um respirador para lutar contra a doença.

 

 

Siga nossa página no facebook: facebook.com/gazetagoioere

E nosso Instagram: @gazetagoioere

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe da Gazeta Regional pelo WhatsApp (44) 99900-1503 ou entre em contato pelo (44) 3522-2537.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.