Termômetros que seriam usados em barreiras vieram com defeito

Os termômetros adquiridos pela prefeitura de Goioerê, para a realização de barreiras sanitárias, anunciadas pelo prefeito Pedro Coelho há cerca de um mês, vieram com defeito, o que acabou impossibilitando a administração municipal de implantar esse medida.

 A informação foi dada pelo vereador Jacy da Silva, durante sessão da Câmara da última segunda-feira. O vereador, que é muito atuante na área da saúde, cobrou firme da tribuna da Câmara, a implantação das barreiras.

De acordo com Jacy, há uma preocupação em relação à entrada de pessoas no município sem a devida checagem. “Goioerê recebe pessoas de várias cidades vizinhas e até mesmo de outros estados. Precisamos fazer uma checagem através de barreiras sanitárias”, disse ele.

Diante da impossibilidade de uso dos aparelhos que vieram com defeito, Jacy chegou a sugerir que a prefeitura fizesse uma nova compra, mas segundo consta, esse tipo de termômetro está escaço no mercado e difícil de ser encontrardo

TERMÔMETROS:No total, a reportagem apurou que a prefeitura comprou pelo menos 8 termômetros de infravermelho, considerados de suma importância para a detecção da temperatura das pessoas.

O aparelho é de fácil manuseio e para medir a temperatura, basta ligá-lo e posicioná-lo na testa ou no ouvido da pessoa, sem a necessidade de tocar a pele.

Ainda conforme apurou a reportagem, os aparelhos não apresentam segurança de 100% no resultado da aferição da temperatura.

Segundo informaram, há uma variação de dois graus para cima ou para baixo. Nesse caso, a pessoa pode apresentar temperatura de 37, mas estar com 39 graus – ou vice-versa.

“Nós estamos muito preocupados e cobrando da administração que providencie as barreiras. É mais um instrumento importante para o enfrentamento do coronavirus. Estou confiante de que seremos atendidos”, destacou o vereador Jacy.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.