Santa Casa de Goioerê inicia tratamento inédito de Covid-19

A Santa Casa de Goioerê, inicia nesta terça-feira, 18, um  tratamento precoce da Covid-19 com plasma convalescente (material retirado do sangue de pacientes que já se recuperaram da doença, com anticorpos) e espera acelerar a recuperação e reduzir a mortalidade de pacientes internados na Unidade de Tratamento Intensivo do hospital.

O médico Jackson Erasmo Fuck, intensivista da UTI do hospital, está à frente do projeto e acredita que Goioerê será a primeira cidade da região a realizar este tipo de tratamento que apresenta importantes resultados.

O médico informou que cientistas de um hospital americano no Texas fizeram transfusões de plasma em 316 pacientes infectados entre março e julho. Depois, compararam os dados de 136 deles, 28 dias depois, com os de 251 pacientes que não receberam a substância (foram comparados apenas os pacientes para os quais havia dados disponíveis depois desse período).

Este tratamento está sendo implementado em diversos hospitais do Brasil e os primeiros resultados apontam uma evolução acima do esperado.

Os resultados dos estudos realizados provaram a eficácia do tratamento com transfusões de plasma sanguíneo para infectados pelo coronavirus em estado grave. Feito com plasma convalescente, ou seja, com o plasma de pessoas com a Covid-19, o tratamento é capaz de fornecer anticorpos precisos contra o vírus para pacientes em processo de recuperação da doença, afirmou o médico intensivista da Santa Casa de Goioerê.

Para realização do tratamento, a Santa Casa de Goioerê está contando com apoio da Secretaria de Estado da Saúde, através da Hemepar – Centro de Hematologiae Hemoterapia do Paraná, que já enviou o material que será utilizado nos pacientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.