Fiscalização flagrou festa com mais de 20 pessoas em Goioerê

Fiscais da prefeitura de Goioerê, flagraram durante o sábado à noite, uma festa clandestina em uma residência no Jardim Curitiba, com a participação de mais de 20 pessoas. O flagrante ocorreu após os fiscais, que já estavam nas ruas para identificar eventuais aglomerações, receberem uma denúncia de vizinhos.

A aglomeração de pessoas está proibida em Goioerê, como forma de prevenção à Covid-19, que já soma 31 casos na cidade e uma morte. De acordo com os fiscais, foram dezenas de ocorrências atendidas, inclusive sendo necessário o apoio da Polícia Militar em algumas delas.

Ainda de acordo com os fiscais, bares foram fechados no domingo e rodas de amigos jogando baralho foram desfeitas. Os fiscais, em um primeiro momento, estão orientando as pessoas denunciadas e em caso de resistência, eles notificam e aplicam multas.

As ações, principalmente no período noturno, foram mais focadas na verificação de denúncias da comunidade, feitas através do telefone (9)8455:7166. Segundo os fiscais, a maioria das denúncias foi referente a churrascos e festas no sábado à noite.

Os fiscais citam que as festas, com aglomeração de pessoas, aconteceram em vários bairros da cidade, mas todos as denúncias foram atendidas e os eventos dissipados, com os participantes voltando para suas casas.

PRAÇAS VAZIAS: – Graças à intensa fiscalização feita no final de semana, as praças de Goioerê, em especial a do ‘Prédião’ – na avenida Mauro Mori – ficaram vazias. Os fiscais começaram a trabalhar por volta das 10 horas e só encerraram as ações depois das 22 horas.

PENALIDADES: – As penalidades ao descumprimento do decreto vigente vão de advertência ao fechamento compulsório de estabelecimentos, com possibilidade, inclusive, de responsabilização criminal contra a saúde pública, tanto de pessoas físicas como jurídicas.

Também consta no decreto, assinado pelo prefeito Pedro Coelho, multa para quem realiza festas e churrascos com aglomeração de pessoas. A multa começa com R$ 500,00 e vai até R$ 2 mil.

PERIGO: – O bom trabalho realizado pelos fiscais deve-se ao empenho de cada um dos servidores, já que a prefeitura não oferece estrutura de fiscalização.

Os servidores reclamam dos riscos que correm, pois quando chamados, são obrigados a atender as ocorrências e em algumas delas acabam sendo hostilizados e até ameaçados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!