Assassino pediu autorização para matar Rubens e Kawane

Mensagens recuperadas pela Polícia Civil de Goioerê, do telefone celular de uma das principais acusadas de envolvimento com a morte e desaparecimento de Rubens e Kawane, apontam que o assassino teria pedido autorização para matar o casal goioerense.

As mensagens recuperadas estavam no telefone da mulher que já está presa. Ela era vizinha do casal e os desentendimentos com Kawane teriam começado após a prisão de seu marido, no dia 09 de julho pela Polícia Militar. Com ele, foram encontrados drogas, armas, munições e dinheiro, provavelmente proveniente do tráfico de drogas.

A PM chegou até a casa da mulher e seu marido, após denúncia de que eles estariam traficando drogas no local. Horas depois da prisão, a acusada troca mensagem com um tio de seu marido, avisando que o tráfico de drogas continuaria, apesar de o marido ter sido preso.

De acordo com o inquérito, a mulher diz para o tio de seu marido que tinha certeza de que a denúncia para prender o esposo, partiu de Kawane e Rubens. A partir deste dia, ela manda diversas mensagens cobrando uma posição dos comparsas. O tio do marido dela responde para que a acusada ficasse tranquila, pois ela não estava sozinha.

Nas mensagens subsequentes, o conteúdo se trata do mesmo assunto, inclusive com a acusada dizendo que Kawane estava atrapalhando o tráfico de drogas realizado por ela. No mesmo dia, a acusada conversa com outro comparsa e o instiga contra Kawane.

No entanto, uma das mensagens que mais chamou a atenção da polícia, foi uma enviada por um homem que pede autorização para assassinar o casal. “Porque você sabe piá, que hoje em dia, pra tudo se pede autorização”, disse, acrescentando que no dia seguinte daria um jeito em tudo.

Diante de todas as evidências, a Polícia Civil acredita que o crime está esclarecido, inclusive com a identificação e prisão de todos os envolvidos. Resta, no entanto, saber onde os corpos de Rubens e Kawane foram desovados. As informações são do site de notícia Umuarama News.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!