Servidores de Goioerê teriam recebido auxílio de R$ 600,00 indevidamente

De acordo com o Tribunal de Contas do Estado do Paraná, 10.648 servidores de 388 prefeituras do estado teriam recebido auxílio emergencial do governo federal. Na região, segundo as informações, só servidores de Juranda não constam da lista do TCE.

A informação foi divulgada nesta quinta-feira (27) e de acordo com o órgão, R$ 7,3 milhões podem ter sido repassados a quem não deveria.O relatório com o nome dos servidores não foi divulgado, mas há uma lista com o total de servidores de cada município.

Segundo as informações, o levantamento foi feito por meio de convênio entre o TCE-PR e a Controladoria-geral da União. Há a informação de que pelo menos 7 servidores de Goioerê teriam recebido o auxílio de forma indevida.

Na região, em Moreira Sales seriam 56 servidores; Quarto Centenário 12, Rancho Alegre D’Oeste 16 e Janiópolis 20. Só o Tribunal de Contas e a Controladoria Geral da União têm os nomes dos servidores, que deverá ser mantido em sigilo por enquanto.

FRAUDE: – O TCE não descarta fraude feita por pessoas usando informações dos servidores. Uma investigação federal deve ocorrer. O Ministério da Cidadania deve ser responsável por trabalhar para recuperar os recursos fraudados. O Ministério, aliás, criou um site para receber as devoluções. O endereço é o devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br.

O Tribunal de Contas do Estado vai notificar as 388 prefeituras. O pedido é que elas alertem os servidores quanto à prática. Quem for descoberto nesse erro será responsabilizado civil e criminalmente. Os crimes possíveis são falsidade ideológica e estelionato.

De acordo com o Tribunal, somente servidores de 11 prefeituras não estão envolvidos nesse caso. São trabalhadores das seguintes cidades: Centenário do Sul, Entre Rios do Oeste, Iguaraçu, Itaguajé, Juranda, Pinhalão, Saudade do Iguaçu, Sertanópolis, Tomazina, Verê e Vitorino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.