Regional de Saúde alerta sobre necessidade de mulheres realizarem exames preventivos

A 11ª Regional de Saúde, que tem sede em Campo Mourão, está orientando os municípios, sobre a necessidade de realizarem campanhas, visando conscientizarem as mulheres sobre a importância da realização de exames preventivos.

De acordo com enfermeira chefe da Seção de Atenção Primária em Saúde, Muriel Regina Vrecchi Davidoff, este ano, devido o cenário causado pela pandemia do coronavírus, as ações serão restritas nos municípios a apenas orientações, e conscientização das mulheres.

“Infelizmente estamos em um período de pandemia e a ideia sensibilizar as mulheres, em especial àquelas que por muito tempo não fazem o preventivo. Queremos contar com a ajuda dos municípios”, diz ela.

Ainda de acordo com Muriel, durante este mês, serão intensificados nas unidades de saúde de toda a região, a realização de exames de colo de útero, bem como agendamentos de mamografia, testes rápidos de hepatite, HIV e sífilis, vacinas, entre outros.

Ela cita que o objetivo é promover a autoestima da mulher. “A mulher precisa se cuidar e realizando seus preventivos a autoestima dela sempre será boa”, destaca, orientando aos municípios para que os atendimentos sejam com horários diferenciados e agendados para evitar aglomerações pessoas.

A enfermeira lembra que o principal alerta da campanha são os cuidados com o câncer de mama e de colo de útero.  “O Paraná está trabalhando com o ‘Paraná Rosa’ que é para marcar o mês realmente de sensibilização sobre a temática do câncer de mama e câncer de útero, chamando a atenção para que as mulheres se lembrem da necessidade de fazer o rastreio da doença”, afirmou.  Segundo ela, o rastreio é feito em mulheres que podem estar com a doença em sua fase inicial e não tem sintomas.

 

EXAME: A mamografia deve ser realizada a cada dois anos em mulheres de 50 a 69 anos. Fora da faixa etária e periodicidade, o exame é recomendado somente para mulheres com sinais ou sintomas de câncer de mama, como nódulo, retração do mamilo e outros; ou com histórico familiar em parente de primeiro grau, como mãe, irmã ou filha.

Em relação ao câncer de colo de útero, a recomendação é que seja realizado nas mulheres de 25 a 64 anos, que já iniciaram a vida sexual. Os dois primeiros exames com intervalo de um ano e, se os resultados forem normais, os próximos podem ser realizados a cada três anos. Os exames fora deste critério podem ter resultados falso-negativos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.