Na corrida pelo Senado, todos são iguais perante Ratinho

Do Palácio Iguaçu já partiu o recado. São quatro os candidatos do governo ao Senado Federal: Aline Sleutjes (Pros), Orlando Pessuti (MDB), Paulo Martins (PL) e Sergio Moro (União Brasil).

Em comum, o quarteto está nas legendas da campanha de reeleição de Ratinho Junior (PSD). Portanto, tratamento, se não igual, bem parecido. Pelo menos esta é a orientação do grupo de comando da campanha.

Obviamente que a depender do desempenho individual na corrida pelo Senado o agrado do Palácio e da campanha comandada pelo marqueteiro gringo pode aumentar ou diminuir. Mas ninguém será alijado. Não publicamente.

Marcel Micheletto, um dos mais próximos e ativos deputados da base do governo, torce abertamente para Paulo Martins — já que a esposa, Franciane Michelleto, vereadora em Assis Chateaubriand, foi escolhida primeira suplente do deputado bolsonarista. Foi dele também a articulação que nomeou Juarez Berté, de Cascavel, como segundo suplente. Mas segundo uma fonte do Palácio, o recado de equidade entre os candidatos vale também para o líder do governo na Assembleia.

Núcleo duro da campanha de Ratinho já deu o alerta e ninguém esta autorizado a falar em nome do governador quando o assunto é disputa pelo Senado. A aliança tem 4 candidaturas ao senado. Até porque todos contribuem, cada um de uma forma, com a estratégia do marqueteiro portenho de liquidar a fatura em 2 de outubro.

Do Blog Politicamente