Copacol: suinocultures buscam excelência na produção pela Certificação Frimesa

Qualidade e rastreabilidade do produto, segurança dos alimentos, proteção ambiental, segurança dos colaboradores, além de bem-estar animal: essas são premissas fundamentais do Programa Suíno Certificado Frimesa, incorporado pelos suinocultores da Copacol, que fazem a diferença na mesa do consumidor.

Para reforçar os critérios que devem ser implantados nas granjas, os cooperados participaram de um treinamento sobre os pilares a serem seguidos pelos produtores rurais. A Copacol caminha para a certificação total das propriedades integradas que atuam na suinocultura. Além disso, a UPL (Unidade de Produção de Leitões) e a UPD (Unidade de Produção de Desmamados) já seguem as regras de qualidade da ação da Central Frimesa. “O Programa mantém uma padronização nos manejos e estrutura das granjas. Isso vem para atender as exigências da Frimesa, mas também dos mercados exportadores que cada vez mais pedem por bem-estar animal, rastreabilidade e qualidade dos alimentos. Estamos caminhando para 100% dos nossos cooperados certificados, garantindo que todos os padrões de biosseguridade são atendidos”, explica a médica veterinária da Copacol, Glaci Ertel.

Entre os benefícios para os produtores que são certificados estão a melhor remuneração por animal e a padronização em manejos e estrutura. Lídia Steimbach, cooperada de Cafelândia, tem uma produção de 1,8 mil animais por lote. Ela já sentiu a diferença desde que recebeu a certificação. “Já tivemos um ganho a mais por animal. Além disso, a organização na propriedade passou a ser diferente. Sempre cuidamos de tudo, mas manter no padrão que foi orientado nos ajudou muito, só recebi elogios. Nossa propriedade é a nossa empresa, é de onde tiramos nosso sustento, por isso devemos ter essa atenção redobrada”.

CRITÉRIOS CERTIFICAÇÃO
O treinamento foi ministrado pela auditora da Frimesa, Jheovana Dadalt. “Temos pré-requisitos que devem ser seguidos pelo produtor para ele ser certificado, como a correta documentação, estrutura e apresentação da granja, segurança dos trabalhadores. Após conquistar o certificado, ele recebe uma visita da auditoria da Frimesa anualmente. E esse treinamento vem justamente para conscientizar os produtores da importância de manter os padrões que são exigidos e entender a importância do Programa, seja na produção, melhora da qualidade dos animais ou remuneração. A ideia é relembrar aqueles que já são certificados e orientar os produtores que ainda estão se adequando para receber a certificação”.

CAPACITAÇÃO
Durante o treinamento realizado em Nova Aurora e em Cafelândia, os suinocultores tiveram a apresentação sobre outros dois temas que são necessários para o dia a dia na produção. O técnico em Segurança do Trabalho da Copacol, Maycon Aurelio Pedro, abordou aspectos que os produtores devem estar atentos para a segurança dos trabalhadores nas granjas. E o engenheiro agrônomo da Copacol, Alan Perufo, abordou o uso de defensivos na propriedade e os cuidados que devem ser tomados pelo produtor.