Copacol: geração de valor na bovinocultura de leite

Há dois anos, a Copacol colocou em prática o “Dia da reprodução Copacol” junto aos nove cooperados integrados na atividade da bovinocultura de leite. O projeto contou com o apoio da empresa Alta Genétics, uma das principais fornecedoras de sêmens do mundo, e parceira da Copacol desde o início do projeto.

Para dar início ao projeto, a equipe técnica da Copacol e produtores definiram a partir de dados extraídos da plataforma Ideagri (sistema de lançamentos de dados de fazendas em tempo real), quais os índices zootécnicos com maior relevância para atividade leiteria, com foco na reprodução e fertilidade do rebanho, padronizando as formas de lançamento de eventos reprodutivos.

Entre os diversos índices zootécnicos da atividade leiteira e selecionados para o programa ‘Dia da Reprodução Copacol’ estão: idade ao primeiro parto; dias abertos ou período de serviço (PS); intervalo entre partos (IEP); taxa de concepção (TC); taxa de serviço (TS); taxa de prenhez (TP); período voluntário de espera (PVE); baixas por mortalidade; baixa por descarte involuntário; e baixa por descarte voluntário.

Segundo o médico veterinário Gilvani Meurer, coordenador do projeto, os dados coletados pelo período de um ano até abril de 2019 serviram de base para que os produtores desenvolvessem novos manejos em busca de melhores resultados.

“Cada integrado recebeu uma planilha com os dados de sua propriedade e das outras integrações, identificadas por numerações. Estes dados foram comparados as médias de fazendas de todo o país, fornecidas pelo IDEAGRI. Com todos estes comparativos, somada a troca de experiência de resultados e manejos realizados entre os produtores, registramos uma evolução significativa dos índices em análise”, explica Gilvani.

Nesta primeira etapa do projeto, o principal indicador avaliado foi a taxa de prenhez, que indica o percentual de vacas que está se tornando gestante em relação ao total de vacas aptas do rebanho. E para alcançar a proposta de 16% de média deste indicador, os integrados foram desafiados pelas equipes através de manejos estratégicos, como destaca o médico veterinário.

“Em setembro nós realizamos edição on-line para apresentar os resultados do projeto desenvolvido este ano. O veterinário Tiago Morais Ferreira, Gerente Técnico Comercial de Leite da Alta Genétics, trouxe novamente os índices zootécnicos nacionais fazendo um comparativo das nossas integrações. Isso permitiu que os cooperados fizessem uma avaliação dos próprios resultados, já pensando nos próximos desafios e oportunidades de melhorias para a atividade” diz Gilvani.

Durante o evento, a Cooperativa apresentou os produtores que superaram a proposta e alcançaram 18% de taxa de prenhez. Márcio Rodrigo Gambetta, de Cafelândia, e Flávio Tozzo, de Cascavel, foram destaques e receberam um prêmio de reconhecimento, entregue pela equipe técnica da Copacol e Erick Botan, representante da Alta Genetics.

“Para a próxima edição, teremos novas metas para serem alcançadas e desafios importantes. Sabemos que a atividade do leite exige uma dedicação especial de todos nós, principalmente pela responsabilidade de produzir alimento com excelência. Na oportunidade, a Copacol parabeniza todos os cooperados, equipe técnica e nossos parceiros, pelos bons resultados obtidos”, finaliza Leonardo Dornelles Rocha, gerente da integração de suínos e leite da Copacol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.