Copacol: cooperados retiram primeira parcela das sobras e complementações

A primeira parcela das sobras e complementações referentes ao exercício de 2023 já começaram a ser distribuídas aos cooperados. As unidades da Copacol ficaram movimentadas na manhã desta quinta-feira 14, com a presença de cooperados que apesar de ter a condição de receber por meio de depósito bancário, muitos preferiram receber em mãos os valores os quais tem direito.

Dos R$ 162 milhões anunciados em sobras e complementações R$ 90 milhões já estão sendo injetados na economia da região. Cada cooperado está recebendo o valor proporcional à sua participação na Cooperativa na atividade as quais desenvolvem no dia a dia em suas propriedades.

“Mesmo diante de um cenário de desafios em algumas atividades, estamos finalizando mais um ano com resultados, e nada mais justo compartilharmos com os nossos cooperados que participaram com suas atividades durante o ano. É um dinheiro que vai circular na economia da região e com isso estamos fazendo o nosso papel de Cooperativa, que é o de ajudar a todos onde estamos inseridos”, destaca Valter Pitol, diretor presidente da Copacol que agradece a todos, cooperados, colaboradores e parceiros.

PAGAMENTO
Apesar de terem a opção de receber os valores por meio de depósito bancário, a presença física ainda faz a diferença para muitos cooperados, que mesmo antes da abertura do expediente nas Unidades da Cooperativa já aguardavam para receber o valor o qual tem direito.

Quem não perdeu tempo e foi logo cedo à Unidade de Cafelândia receber o seu cheque, foi o cooperado José Salézio Heninzen, que trabalha com a produção de grãos e suínos. “Vou aproveitar parte deste valor para fazer uma manutenção na minha colheitadeira, outra parte para as comemorações de fim de ano, quem sabe um passeio com a família”.
O produtor enaltece a Cooperativa, que mesmo em um ano de recessão econômica, consegue obter e compartilhar os resultados. “Temos uma diretoria de visão de negócios, que sabe administrar e isso nos dá confiança e motivação para continuarmos com o nosso trabalho”, comemora.

Neimias Souza Silva que também é cooperado de Cafelândia preferiu retirar o seu valor pessoalmente na Unidade. “Trabalho com agricultura e vejo a diferença que a Copacol faz em nossas vidas, com ela temos muitos benefícios e as sobras é um dinheirinho que vem em um momento do ano em que mais precisamos. Vou utilizar parte para as comemorações de fim de anos, saldar algumas contas e para as despesas do dia a dia”, destaca.

A segunda parcela será paga em fevereiro de 2024, após a realização da AGO (Assembleia Geral Ordinária), quando a diretoria da Cooperativa irá anunciar o faturamento e o fechamento do exercício financeiro de 2023.