Orçamentos da Saúde e Educação para 2021 superam R$ 46 milhões

Proposta apresentada pela prefeitura de Goioerê através da Lei Orçamentária Anual, para o ano de 2021, prevê que as duas secretarias que mais receberão recursos são Saúde e Educação. Juntas, as duas terão mais de R$ 46 milhões.

De acordo com os números, o maior orçamento é da Saúde, que conta com valores estimados da ordem de R$ 23 milhões e 290 mil. Em seguida vem a Educação, com R$ 23 milhões e 3 mil.

Ao todo, a LOA 2021 prevê a aplicação de R$ 94,6 milhões. No entanto, o que deverá preocupar o próximo prefeito, é a capacidade de investimento, que é ínfima se comparada às projeções de arrecadação no ano que vem.

Na mensagem do projeto, que leva a assinatura do prefeito Pedro Coelho, o documento diz que o município de Goioerê está se adequando às novas exigências legais, no que se refere às finanças públicas.

O prefeito também fala em gestão fiscal responsável e diz que a cidade tem se preparado para cumprir na íntegra os princípios introduzidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

O próximo prefeito é Betinho Lima, eleito no último dia 15 de novembro, com uma votação expressiva de 7.155 sufrágios. Ele diz que além dos recursos previstos, vai trabalhar para buscar dinheiro extra. “Temos que nos mexer e buscarmos saídas para realizarmos a melhor administração da história de Goioerê”, diz ele.

Pelo projeto da Lei Orçamentária, a maior parte dos recursos previstos será destinada á folha de pagamento dos servidores do município. A previsão é de gastar R$ 45.335.745,42 com pessoal e encargos sociais. A previsão de gastos com o Legislativo é de R$ 4.128.000,00.

Betinho cita que a economia do país e do mundo de modo geral está muito insegura, sendo preciso agir com responsabilidade. “Eu sei que o orçamento de Goioerê é pequeno e por isso vou trabalhar para ampliarmos isso com muita responsabilidade”, frisou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.