Em discursos acalorados, vereadores sugerem investigação: Pedro Coelho na mira

A sessão da Câmara de Goioerê, realizada nesta segunda-feira, foi das mais movimentadas, com discursos ‘quentes’ por parte de alguns vereadores, em especial de Helton Maia e Ricardo Martins – o Ricardinho.

Durante sua fala, Ricardinho afirmou estar insatisfeito com a resposta da administração, em relação a documentos solicitados por ele, em especial sobre o sistema de monitoramento de veículos.

O vereador deixou transparecer que poderia haver irregularidades no monitoramento dos veículos e disse que se for necessário pedirá a instalação de uma CEI – Comissão Especial de Inquérito – para apurar a situação.

Por sua vez, o vereador Helton Maia rebateu e disse que deveria se investigar a administração passada, quando o sistema, segundo ele, foi contratado para acompanhar 114 veículos ao preço de R$ 210,00 cada. De acordo com Maia, o preço está acima dos praticados no mercado hoje, que são na faixa de R$ 70,00 por veículo.

Ainda durante sua fala, Helton Maia citou a incoerência nos gastos entre monitoramento e combustível, citando como exemplo, dois veículos da Secretaria de Indústria e Comércio. Segundo ele, em novembro de 2020, os dois veículos gastaram R$ 175,00 de combustível e R$ 420,00 de monitoramento.  “Olha a incoerência. Tem coisa errada nisso aí. Gastando mais em monitoramento do que com combustível”, disse.

Maia também sugeriu investigar a paralisação da obra de construção da supercreche, iniciada ainda em 2017 pela administração do ex-prefeito Pedro Coelho e que até hoje não foi finalizada. “Isso sim deve ser investigado”, disse.

Outros vereadores se pronunciaram e ao final, Patrik Pelói disse que o momento é de unir forças, ajudando o prefeito a solucionar os problemas e não causar mais problemas. “É preciso dar as mãos e se ajudar, porque se o prefeito for mal, toda a sociedade vai mal”, disse.

Presidente da Comissão de Constituição e Justiça, o vereador Fabio Plaza disse que se a CEI for apresentada, ele fará o que deve ser feito. Já  o presidente da Câmara, ‘Kleber Paraíba’ buscou contemporizar, alertando os vereadores que o momento exige união. “Nós precisamos de união. Nossa cidade precisa avançar e infelizmente com cizânia não chegaremos a lugar nenhum”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.