• terça, 11 de dezembro de 2018
  • Versão Impressa
  • Fale Conosco
  • 33º C

    Goioerê, 11 de dezembro de 2018

    Hoje

    33º C Ensolarado

    33º C 22º C

    Esta semana

    33º C 22º C
    33º C 23º C
    34º C 24º C
    34º C 24º C
Educação

Integrada orienta técnicos sobre adubação e calagem

Com o objetivo de sempre levar o que há de mais moderno para os seus associados, a Integrada busca atualizar de forma constante os conhecimentos de seu corpo técnico. O departamento de Agricultura de Precisão (AP) da cooperativa, por exemplo, está percorrendo todas as 14 regionais da Integrada para apresentar as mudanças contidas no Manual de Adubação e Calagem, livro elaborado pela Sociedade Brasileira de Ciência do Solo e pelo Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR).

A publicação traz grandes novidades referentes à adubação e calagem, itens que influenciam na fertilidade do solo. Vitor Cardoso, engenheiro agrônomo da cooperativa, junto com o professor Gustavo Fregonezi, especialista em fertilidade do solo, mostram aos agrônomos e técnicos da cooperativa as últimas mudanças e novidades dessa nova atualização do manual.

Uma dessas mudanças, de acordo com Vitor Cardoso, é a classificação de fósforo no solo. Antes 6 mg dm3 (miligramas por decímetro cúbico) era considerado alto teor e agora é baixo. O fosforo não levava em consideração os teores de argila e agora sua classificação e dividida em três classes de argila. Segundo o agrônomo, a concentração na solução do solo excedida era de 0,3 cmolc dm3 e hoje é maior do que 0,45 cmolc dm3. A interpretação de análise foliar em soja era realizada com valores obtidos em folha com pecíolo e hoje pode ser realizada sem pecíolo. “Outra evolução é que hoje temos informações de adubação das culturas (mais de 40 culturas) em único material. Na literatura anterior, as informações estavam todas separadas”, observa o agrônomo.

A adoção da Agricultura de Precisão (AP) tem ajudado a Integrada e seus associados a elevarem em até 90% os índices de produtividade em solos corrigidos. O número faz parte do balanço de um ano após a cooperativa iniciar novos investimentos na ferramenta, ocorrido em 2017. Nesse período, a equipe de agricultura de precisão da Integrada coletou amostras de solo que somaram 12.900 hectares nas áreas da cooperativa nos estados do Paraná e São Paulo.

Rogério Raposo, coordenador de AP da cooperativa, afirma que o sistema gera benefícios tanto para cooperados, quanto para a cooperativa. Segundo ele, o avanço da agricultura de precisão tem refletido diretamente no aumento da rentabilidade dos produtores associados.