Índices da dengue chegam a 3,9% e Goioerê entra em estado de alerta

Levantamento do Índice Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa), feito em Goioerê na última semana, aponta médio risco para epidemia de dengue. O índice de infestação médio do município foi de 3,9%. O aceitável pela Organização Mundial de Saúde é de no máximo 1%.

De acordo com a Secretaria de Saúde, durante o levantamento, foram identificados os principais tipos de recipientes responsáveis pelo aumento de focos do mosquito da dengue, com destaque para vasos com água, pratos, bebedouros e materiais em depósito de construção.

Outros locais apontados também são garrafas pet, latas, sucatas e entulhos de construção. “Por isso a população precisa estar em alerta e colaborar não deixando água parada e eliminando locais que possam servir para a proliferação do mosquito transmissor da doença”, explica Ana Flávia Costa, da Vigilância Sanitária.

Os recipientes foram encontrados principalmente em residências, o que sugere a importância de medidas preventivas por parte da população. A remoção desses potenciais criadouros é necessária para reduzir o índice de infestação e, por conseguinte, minimizar a possibilidade de uma epidemia no município.