Ganhando o Mundo: estudantes do Paraná começam a embarcar para intercâmbios de 2024

Os embarques dos estudantes da rede estadual de ensino que farão intercâmbio pela quarta fase do programa Ganhando o Mundo, do Governo do Paraná, começaram nesta sexta-feira (12). Ao todo, mil alunos viajarão a cinco países diferentes ao longo de 2024 nesta edição do programa. O primeiro grupo, composto por 28 alunos, decolou do Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, com destino à Inglaterra. Nas próximas semanas, outros estudantes também viajam rumo aos Estados Unidos, Nova Zelândia, Austrália e Canadá.

CLIQUE E RECEBA AS NOTÍCIAS DE GOIOERÊ E REGIÃO NO WHATSAAP

Os adolescentes ficarão um semestre letivo nos países de destino, estudando e conhecendo a cultura local. Além de aprender uma nova língua, os estudantes viajam com o objetivo de compartilhar a experiência cultural de viver em outro país com os colegas quando retornarem para suas escolas de origem.

SIGA- NOS NO INSTAGRAM

“A intenção do programa, idealizado pelo governador Ratinho Junior, é que estes adolescentes tenham uma imersão acadêmica e cultural para que, no retorno, disseminem este aprendizado com os outros estudantes. Assim, toda a rede é impactada pela experiência destes mil alunos”, afirmou o coordenador do programa Ganhando o Mundo na Secretaria da Educação, Marlon de Campos Mateus.
Na sala de embarque para a viagem do primeiro grupo de alunos intercambistas, a expectativa tomava conta dos 28 adolescentes. Ana Luiza Marioti Nunes, de 15 anos, moradora de Realeza, no Sudoeste do Paraná, está no grupo. Desde que recebeu a notícia que tinha sido uma das selecionadas para o programa, ela vem tentando controlar a ansiedade pesquisando sobre o destino dela, a cidade de Canterbury.
“Sempre foi um sonho fazer um intercâmbio. Eu fiquei muito feliz quando vi que havia sido classificada. Então eu pesquisei muito sobre a cidade e já estou em contato com a família que vai me acolher”, contou.
Para muitos alunos, o intercâmbio pelo Ganhando o Mundo vai proporcionar a primeira viagem internacional da vida. É o caso de Danilo de Souza Bastos, que tem 15 anos e estuda no Colégio Estadual Colônia Murici, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Ele contou que esta é sua primeira grande viagem. O destino do estudante será Salisbury, cidade conhecida pela histórica formação de rochas Stonehenge.
“Minha expectativa para esse período é absorver a cultura de outro país. Uma experiência que eu nunca teria se não fosse o programa do Governo do Estado. Acho que isso vai me ajudar muito no futuro”, disse
PROGRAMA COLETIVO – Os alunos contaram que a alegria de terem sido selecionados para o intercâmbio foi compartilhada com colegas de escola. Como parte do objetivo do programa, eles devem dividir e disseminar as experiências e conhecimentos com os demais.
Melissa Poplade, também de São José dos Pinhais, disse que os amigos de escola ficaram tão felizes quanto ela quando souberam que ela viajaria para a Inglaterra. “Eles sabiam que meu sonho era fazer um intercâmbio como este e ficaram muito felizes por mim. Com certeza na volta, com a ajuda dos meus professores, eu vou compartilhar esta experiência com todos eles”, afirmou.
A estudante Valentina Bohler Piccoli, de Santa Izabel do Oeste, contou que se prepara há meses para a viagem, mas também para o momento em que vai dividir o conhecimento adquirido com os colegas. “Estou pesquisando muito sobre o que representa um intercâmbio, sobre como é a vida na Inglaterra. Venho me preparando para isso e para, depois, dividir com todos da escola”, contou a adolescente, que passará cinco meses em Bournemouth
GANHANDO O MUNDO – Mais de 12 mil alunos se inscreveram para esta fase do programa. Para concorrer a uma vaga, os adolescentes precisavam ter média superior a 7 e frequência acima de 85%. Já a classificação para o intercâmbio considerou três itens: a nota padronizada obtida pelo estudante na Prova Paraná Mais, o número de certificados obtidos pelo estudante na plataforma Inglês Paraná e os certificados de participação como Aluno Monitor.
Ao todo, R$ 81,2 milhões serão investidos pela Secretaria de Educação nesta etapa para cobertura de todos os custos do intercâmbio. Isso inclui os gastos com alimentação, hospedagem, transporte, emissão de vistos e passaportes, passagens aéreas e terrestres, exames médicos, vacinas, seguro-viagem e de saúde, taxa de matrícula, mensalidade da escola no exterior, material didático, uniforme, tradução juramentada da documentação escolar e reuniões de orientação. Os alunos também recebem um auxílio de R$ 800,00 mensais no período do intercâmbio.
Com mil alunos selecionados, esta é a maior edição da iniciativa, que foi criada em 2022. Ao todo, 400 estudantes farão o intercâmbio no Canadá, 250 na Austrália, 250 na Nova Zelândia, 50 nos Estados Unidos e 50 na Inglaterra.
Nas fases anteriores do programa, 100 estudantes passaram o primeiro semestre letivo no Canadá e outros 100 foram estudar na Nova Zelândia no segundo semestre. No segundo semestre de 2023, 40 alunos da rede estadual viajaram para a França para um intercâmbio de seis meses.

São José dos Pinhais, 12 de janeiro de 2024 – Alguns etudantes da rede estadual de ensino selecionados para o programa Ganhando o Mundo embarcam no Aeroporto Afonso Pena rumo a Inglaterra.