Crise na ATA: o silêncio de Coelho

O silêncio do prefeito Pedro Coelho, diante da grave crise que a ATA está passando, vem causando indignação nas famílias que sobrevivem com o dinheiro de diárias trabalhadas na entidade.

O assunto foi um dos temas mais discutidos durante a última sessão da Câmara Municipal e impressiona o fato de Coelho permanecer calado e inerte diante uma situação tão dramática como a que a ATA está vivendo.

A entidade está ameaçada e se providências não forem tomadas, sobretudo por parte da administração municipal, Goioerê poderá enfrentar um grave problema ambiental e sobretudo social.

Diante de tamanha crise, vivida por uma entidade tão importante como é a ATA, alguém precisa avisar o prefeito, que o silêncio pode não ser a melhor estratégia nesta hora, e o mínimo que se espera é uma fala do gestor.

Como todos sabem, a crise existe e talvez seja esta a oportunidade de Coelho mostrar para que veio. Afinal, ele prometeu, durante a campanha eleitoral, que a prioridade de seu governo seria “cuidar das pessoas”. Mas pelo visto, nem uma coisa nem outra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.