Cerimônia marca a posse dos novos conselheiros tutelares de Janiópolis

Em cerimônia realizada na manhã desta quarta-feira (10/01), na sede do Conselho Tutelar foram empossados os conselheiros eleitos no último dia 1º de outubro. A coordenação esteve a cargo da presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente – CMDCA, professora Maria de Fátima Freire. O prefeito municipal Ismael José Dezanoski e o vereador Odair Barbosa participaram da cerimônia.

CLIQUE E RECEBA AS NOTÍCIAS DE GOIOERÊ E REGIÃO NO WHATSAAP

Na ocasião foram empossados os conselheiros tutelares para um mandato de quatro anos de 2024/2028. São eles: Geraldo Mataram, João Paulo da Silva Soares, Alice de Souza Silva – Sukita, Sílvia Ferreira Poera e Luiz Carlos Gomes – Futrica. Também esteve presente, o suplente Cleitinho de Paula.

Em seu discurso, o prefeito Ismael parabenizou aos conselheiros empossados e desejou boa sorte para todos. Também destacou que a Prefeitura tem dado o apoio necessário para o bom funcionamento do Conselho Tutelar.

O vereador Odair Barbosa também parabenizou aos conselheiros que tomaram posse e disse que a Câmara de Vereadores está a disposição dos conselheiros.

A presidente do CMDCA, Maria Fátima Freire deu ênfase para a importância do trabalho que o Conselho Tutelar desenvolve no sentido de defender e zelar pelos direitos das crianças e adolescentes. Ela enfatizou que “ser conselheiro é uma tarefa árdua, mais gratificante ao mesmo tempo, pois tem um papel fundamental na construção de direitos e valores da sociedade”.

SIGA- NOS NO INSTAGRAM

Dos conselheiros empossados, quatro foram reconduzidos (Geraldo, Sukita, João Paulo e Futrica) e apenas a conselheira Sílvia Poera é novata. Na oportunidade todos discursaram, deixando suas impressões sobre o trabalho, agradecendo o apoio e a confiança da população no decorrer do pleito eleitoral. Também reforçaram o compromisso de atuarem para o bem-estar das crianças e adolescentes do município.

É importante destacar que o Conselho Tutelar é um órgão permanente e autônomo, não jurisdicional, encarregado pela sociedade de zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e do adolescente, definidos na Lei Federal 8.069 de 13 de julho de 1990, que entrou em conformidade com o Estatuto da Criança e do Adolescente.