Política

Vereador sugere 10 medidas para melhorar a segurança em Goioerê

O vereador e presidente da Câmara de Goioerê, Patrik Pelói Flávio, apresentou na sessão de segunda-feira, o que classificou como as 10 medidas para melhorar a segurança da cidade. A sugestão foi apresentada durante plenária que contou com a presença do capitão Renato Moreira do Espírito Santo, comandante da 2ª Companhia da Polícia Militar. Também na oportunidade, foi lançado o projeto ‘Vizinho Solidário’.

Entre as medidas sugeridas para melhorar a segurança, o presidente da Câmara propõe a reativação do Conselho Municipal de Segurança, bem como a criação de uma secretaria de segurança e ainda a implantação da Guarda Municipal, que atuaria como um braço da Polícia Militar no município.

Outra sugestão do vereador, diz respeito à efetivação do programa Vizinho Solidário, criação da Guarda Mirim e instalação de mais câmeras de videomonitoramento em pontos estratégicos da cidade. Ele também sugeriu a realização de mais operações ostensivas pelas polícias Civil e Militar.

“São ações e atitudes, que acreditamos que vão somar e fazer a diferença, melhorando de forma significativa a segurança de nossa cidade”, citou Patrik, sugerindo também a mudança da cadeia pública para outro local, além de investimentos na área social, o que segundo ele, caberia à prefeitura.

Já o capitão Renato, que também se pronunciou na sessão da Câmara, salientou que as propostas apresentadas são muito boas, e que o projeto Vizinho Solidário já é desenvolvido com sucesso em várias cidades e tem tudo para dar certo em Goioerê.

O oficial da PM disse que a corporação está pronto para colaborar, não medindo esforços para dar mais segurança à população. “A Polícia Militar está pronta para colaborar com o projeto Vizinho Solidário, atendendo denúncias de vizinhos pelo telefone 190 ou pelo Whatsapp. Quero que vocês saibam que a gente vai estar sempre atentos a tudo o que partir deste projeto”, destacou.

No final da reunião, o vereador Patrik Pelói exibiu a plaquinha que irá identificar os vizinhos que participam do projeto. Na placa consta o Whatsapp da Polícia Militar, para denúncias de atitudes suspeitas.

O vereador disse que assim que a lei for aprovada e estiver sancionada pelo prefeito, será desenvolvida uma ampla campanha de conscientização da comunidade para que o maior número possível de pessoas participe do programa Vizinho Solidário.