• domingo, 19 de agosto de 2018
  • Versão Impressa
  • Fale Conosco
  • 26º C

    Goioerê, 19 de agosto de 2018

    Hoje

    26º C Encoberto

    26º C 15º C

    Esta semana

    25º C 13º C
    21º C 12º C
    19º C 13º C
    25º C 15º C
Policial

Os desafios do novo delegado

Evitar, ou ao menos diminuir ocorrências, como a registrada na noite da última terça-feira, quando uma família foi rendida por três homens armados, que levaram veículos, celulares, TV e R$ 4 mil e 700 em dinheiro, são alguns dos desafios do novo delegado de Polícia Civil de Goioerê, Anderson Sérgio Romão.

Além disso, o novo delegado enfrenta o desafio de ‘melhorar’ a cadeia que tem capacidade para 35 detentos, mas atualmente está com mais de 80 presos. A superlotação, segundo o Ministério Público, que entrou com ação civil pública cobrando reformas na cadeia, torna o local um barril de pólvora.

O MP também sustenta que o local não atende às normas de higiene, areação, saúde e segurança, indispensáveis para a garantia da dignidade dos presos e agentes penitenciários que trabalham no local, bem como à segurança da população da cidade.

Outro problema, é que além da cadeia não possuir condições de manter-se em funcionamento, ela está localizada em meio a um bairro residencial e próximo a duas escolas, inclusive da Apae.

Falta de efetivo–Além da questão da cadeia, o delegado Romão também vai ter que lidar com outro problema, a falta de efetivo. Como todo mundo sabe, faltam investigadores na Delegacia de Goioerê, pois os que estão na ativa acabam fazendo outros serviços que não competem a eles.

Perfil – Anderson Sérgio Romão vem do Estado de São Paulo, mais especificamente da cidade de Presidente Venceslau. Ele tem 38 anos, dos quais passou 16 na Polícia Militar, ultimamente como 1º tenente.

Já experiente no setor, o novo delegado espera agora, obter sucesso também em Goioerê, para continuar dando sequência a carreira de sucesso que vem construindo.

Discurso - Durante sua fala, na solenidade de posse realizada terça-feira na Câmara de Vereadores, o novo delegado disse que assume com a missão de investigar crimes e garantir a segurança nos quatro municípios da Comarca. Segundo ele, o trabalho ser realizado será no sentido de fazer com que a segurança se torne uma referência estadual.

“Queremos trabalhar para fazer da nossa segurança uma referência no estado, mas para isso preciso do apoio de cada um dos senhores da sociedade”, destacou ele, citando que segurança é um dever do estado, mas direito e responsabilidade de todos.

Nova cadeia – Presente na cerimônia, o prefeito Pedro Coelho disse que o município está disposto a doar para o estado, uma área fora da cidade, onde poderia ser construída uma nova cadeia, afastando o presídio da área central e urbana.

“O município tem uma área de vinte e oito alqueires, próximo da Vila Rural Candeias. Se for preciso, vamos entrar com a doação de terreno naquele local, para que ali possa ser construída a nova cadeia”, disse.

Apoio à P2 – O prefeito também anunciou a destinação de uma camioneta que será cedida para a Polícia Militar, em especial para a P2 – Serviço Reservado. “Essa camioneta pertence ao gabinete nosso, mas vamos destiná-la para a PM”, anunciou.

Posse concorrida - A posse do novo delegado foi muito prestigiada, com a solenidade contando com as presenças de várias autoridades, como os prefeitos Pedro Coelho (Goioerê), Suely Alves Pereira Silva (Rancho Alegre D´Oeste) e Reinaldo Krachinski (Quarto Centenário).

Também estiveram presentes juízes, promotores, policiais civis e militares, bem como representantes do Conselho de Segurança, Associação Comercial, Rotary, Igrejas, Loja Maçônica e outras entidades.