Local

Moreira Sales: operação policial prende quatro pessoas na cidade

Uma operação das polícias Civil e Militar, realizada na manhã desta sexta-feira, culminou na prisão de quatro pessoas em Moreira Sales, sendo dois homens e duas mulheres.

De acordo com o delegado Anderson Romão, titular da Delegacia de Goioerê, os presos são acusados de tráfico de drogas e também de estarem envolvidos na morte do casal Gilberto da Silva e Roseli do Nascimento, executado a tiros em novembro do ano passado.

A prisão do quarteto na manhã de ontem é uma resposta da polícia à sociedade, que estava assustada com a onda de crimes, em especial homicídios, registrados na cidade.

A morte do casal, segundo o delegado, teria sido encomendada, com os matadores vindos da cidade de Mariluz. A motivação seria uma dívida por drogas.

O delegado conta que o crime aconteceu de forma cruel, com os matadores atraindo o casal, com drogas. “Eles ofereceram drogas para o casal e aproveitaram para matar os dois enquanto consumiam essa droga”, diz o delegado.

Além das quatro pessoas nesta sexta-feira, outras quatro já estavam presas, respondendo pelo mesmo crime. “São pessoas que também estão envolvidas e que já foram presas logo após o acontecido”, citou o delegado.

Tráfico – Na tarde de quinta-feira, foi preso em Moreira Sales, Dioclécio Ribeiro da Silva, acusado de tráfico de drogas. Ele foi preso portando uma quantidade significativa de drogas. A prisão foi feita pela Polícia Militar, que o avistou entrando em uma residência na Rua Irene Marques, no bairro São Luís. Ao receber voz de abordagem, o rapaz correu para os fundos da casa e arremessou um volume por cima do muro, em direção ao quintal vizinho.

Ao procurarem o objeto que ele arremessou no quintal vizinho, foi encontrada uma pedra de crack, que estava envolta em um plástico, que pesou 48 gramas. A pedra gigante poderia produzir mais de250 pedras para serem comercializadas.

O capitão Renato Moreira do Espírito Santo, comandante da 2ª CIA da PM de Goioerê, disse que a ação conjunta das polícias Civil e Militar seguirão acontecendo e que certamente mais resultados positivos serão alcançados.