• terça, 18 de setembro de 2018
  • Versão Impressa
  • Fale Conosco
  • 25º C

    Goioerê, 18 de setembro de 2018

    Hoje

    25º C Ensolarado

    26º C 14º C

    Esta semana

    25º C 18º C
    22º C 19º C
    26º C 17º C
    28º C 17º C
Cidades

Janiópolis: servidores são investigados pelo Gaeco por desvio de combustível

O Grupo de Atenção Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Núcleo de Maringá está investigando um suposto esquema de desvio de combustível na prefeitura de Janiópolis. Policiais do grupo estiveram na cidade para cumprir 5 mandados de busca e apreensão na residência de servidores e também de pessoas não ligadas à prefeitura.

Durante a operação, o Gaeco prendeu também um homem, que não tem vínculo com a prefeitura. Ele foi encaminhado à 16ª Subdivisão Policial de Campo Mourão. As investigações correm em segredo de Justiça. A suspeita é que servidores da prefeitura, mais especificamente ligados à Secretaria da Saúde, estariam desviando combustível de veículos oficiais do município.

Segundo informações, o Gaeco recebeu a denúncia do suposto esquema já há alguns meses iniciando as investigações para apurar a fraude. A princípio, o combustível seria desviado por motoristas concursados pela prefeitura. Como os veículos eram abastecidos no município de Boa Esperança, distante 14 quilômetros de Janiópolis, a retirada acontecia diretamente no tanque ou através de galões, que foram apreendidos pelo Gaeco.

O prefeito de Janiópolis, Ismael Desanoski (PSD), disse em entrevista por telefone à TRIBUNA, nessa segunda-feira (10), que está surpreso com a situação. “Na verdade desde que assumi a prefeitura esperamos encontrar de tudo, aqui investigação é normal. Mas esta ação nos pegou de surpresa”, comentou.

Desanoski disse que como a investigação corre em segredo de Justiça ainda não tem muita informação sobre o caso para repassar à imprensa. Ele disse que se ficar comprovado o desvio, tomará todas as medidas cabíveis para o afastamento dos envolvidos do quadro de funcionários da prefeitura.

“Vamos esperar o resultado da investigação. Esta semana acredito que já teremos novidades. Se houver culpado, será responsabilizado, iremos abrir sindicância e tomar todas as providências”, falou. Ele disse que os servidores envolvidos continuam trabalhando normalmente até o fim da investigação.

O gestor lamentou o caso. Segundo ele, desde que assumiu a administração a prefeitura vem sofrendo com a falta de recursos. “Nos chateia bastante porque estamos economizando em todos os setores. Desde que assumi a prefeitura baixamos vários decretos visando a economia de recursos públicos e agora me acontece uma dessa”, comentou.

O prefeito disse que é favor das investigações e que a prefeitura está contribuir com as solicitações do Gaeco, como pedidos de informações e fornecimentos de documentos, caso houver necessidade. “No que depender da gente vamos sempre estar informando e procurar também esclarecer a situação à população. Este é um compromisso nosso, nossa administração é pautada na transparência”, ressaltou. (Tribuna do Interior)