Local

Educação de Goioerê adere ao programa Prova Paraná

O prefeito Pedro Coelho, juntamente com o chefe do Núcleo de Educação de Goioerê, Cláudio Gomes e representantes da Secretaria Municipal de Educação, participaram durante esta semana, em Curitiba, do lançamento do programa Prova Paraná, que tem por objetivo, avaliar os estudantes das redes estadual e municipal de ensino, bem como identificar dificuldades e apontar caminhos para que eles possam superar obstáculos das mais diversas disciplinas.

De acordo com o prefeito Pedro Coelho, o programa é dos mais interessantes e irá refletir diretamente nos índices educacionais do Paraná. ‘Sem dúvida. É um programa que vai proporcionar uma melhoria significativa na educação dos municípios. Estamos acreditando nisso”, destaca ele.

O prefeito também destacou a parceria proposta pela nova gestão pública no Paraná. “Acredito que essa aproximação irá ajudar os municípios, trazendo novas tecnologias, incentivando o envolvimento da equipe pedagógica e dos secretários municipais, para que todos os municípios avancem juntos no aprendizado e no Ideb”, comenta.

Já o chefe do Núcleo de Educação, Cláudio Gomes, destaca o esforço do novo secretário para somar esforços, visando chegar a um resultado melhor na educação do Paraná. “Esse programa, Prova Paraná, irá agregar qualidade ao ensino, que é algo que desejamos para a rede estadual e para a municipal. A avaliação vai, de fato, melhorar a organização do trabalho pedagógico e do processo de ensino nas escolas. O governo do Paraná, através da Secretaria de Educação, está de parabéns”, comenta ele.

Ainda de Goioerê, estiveram presentes no evento, as professores Lurdes e Angela Zaboti. O seminário também contou com a presença do vice-governador, Darci Piana, e do secretário da Educação, Renato Feder.

PRIMEIRA PROVA - A primeira Prova Paraná será aplicada no dia 13 de março para os alunos do quinto ano do Ensino Fundamentale do primeiro e terceiro anos do Ensino Médio. A avaliação terá 40 questões, sendo 20 de Língua Portuguesa e 20 de Matemática.

A ideia é que, após a correção dos testes, os professores e demais profissionais da Educação tenham informações mais aprofundadas sobre as dificuldades dos alunos, de modo a conseguir desenvolver estratégias pedagógicas e de ensino mais adequadas para ajuda-los a superar tais dificuldades.

O Governo do Paraná irá disponibilizar às escolas o caderno de prova e o aplicativo para correção digital e instantânea. O aplicativo também irá gerar relatórios com os resultados, facilitando a análise posterior por parte dos professores. Com esse recurso, a correção das provas de cada turma deverá levar cerca de 10 minutos.